Um ano de gestão e muitas conquistas alcançadas pelo Governo de Minas Gerais. É com esse sentimento que o secretário-adjunto Adriano Magalhães reuniu, na tarde desta terça-feira (10/12), a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede) e servidores dos órgãos vinculados para apresentar o resultado das ações realizadas em 2019.  Metas batidas, conexões realizadas e parcerias fechadas foram os termômetros utilizados para acreditar na retomada da confiança do mercado em Minas Gerais.

"Chegou o dia de nossos dirigentes apresentarem tudo que foi feito até o momento e mostrar se estamos conseguindo cumprir o planejamento para os quatro anos de gestão", afirma o secretário-adjunto, Adriano Magalhães.

Uma das metas conquistadas é o total de protocolos assinados pela Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi) que, um mês antes de encerrar o ano 2019, atraiu R$ R$ 50,2 bilhões de investimentos. Para se ter ideia da relevância do valor, a soma dos investimentos dos últimos quatro anos é de R$ 28,2 bilhões. "O sucesso desta conquista deve ser destinado à equipe que foi à campo para buscar parceiros e investidores para Minas Gerais”, explica o diretor-presidente do Indi, Thiago Toscano.

Vinculada à Sede, a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), por meio da reestruturação interna, conseguiu a redução de despesas de 53% com custeio e 32% com pessoal, além da diminuição de 34% dos restos a pagar. Responsável por regularização fundiária, a ARMVA registrou 1.065 títulos protocolados em cartório e 321 títulos de propriedades entregues, distribuídos nos municípios de Açucena, Antônio Dias, Ipaba, Ipatinga, São José do Goiabal e Timóteo. Quanto a Regulação Urbana, 14 ações de fiscalização foram realizadas junto às prefeituras e Ministério Público. "O que merece muito destaque são nossas ações preventivas e o estreitamento do relacionamento com o mercado por meio de seminários", afirma João Luiz Teixeira Andrade, diretor-geral da ARMVA.

Elaborado pela Agência RMBH, está em andamento um estudo que vai permitir a visualização do fluxo de cargas na região metropolitana e como elas transitam para outras áreas do estado, do Brasil e até outros países. A matriz Origem Destino de cargas e suas atualizações, permitem insights para outras políticas públicas além das de mobilidade: emissão de poluentes, corredores de cargas perigosas, desenvolvimento econômico. A diretora-geral da Agência, Mila Batista, ressalta a importância da Anuência Digital, iniciativa que que possibilita o compartilhamento, em tempo real, da tramitação de documentos relativos à análise e emissão do Selo de Anuência Prévia. As duas iniciativas foram finalistas do Prêmio Inova Minas 2019.

Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) trabalha para o desenvolvimento econômico de 258 municípios de Minas Gerais. O movimento desenvolvimentista tem foco em projetos que podem mudar a vida das pessoas, portfólio de projetos distribuídos em segurança hídrica, estruturantes e atendimento imediato.

Já o Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem) realizou mais de 850 mil verificações/fiscalizações, o que significa um pouco mais 3 mil verificações por dia, reduziu 74% da fila de veículos-tanque aguardando verificação e tratou 9.082 processos de autos de infração dos 10.687 que se encontravam sem movimentação, dentre outras ações.

Diretor-geral do Ipem-MG, Roberto Geraldo, fala dos resultados alcançados pelo Instituto, neste ano de 2019.  Foto: Fernanda Toussaint /Ipem-MG

Com um contingenciamento maior neste ano estabelecido pelo Governo por causa da atual situação financeira que ainda assola o Estado, a Fapemig buscou o apoio de instituições privadas para o fortalecimento de pesquisas no estado. Um dos exemplos é o Tríplice Hélice, que promove a interação entre Governo, universidades e empresas, visando à utilização de tecnologias protegidas para inserção de novos produtos, serviços e processos no mercado. Outra iniciativa de destaque é o Centelha, que busca incentivar o empreendedorismo inovador, buscando transformar ideias em empreendimentos de base tecnológica.

Além dos órgãos vinculados, foram apresentados os resultados da Subsecretaria de Atração de Investimentos e Cadeias Produtivas, Subsecretaria de Desenvolvimento Regional e Subsecretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. 

Todas as unidades da Rede Uaitec, presentes nos quatro cantos de Minas Gerais, puderam participar ao vivo por meio de uma webconferência. Após a apresentação, todos os membros do gabinete da secretaria interagiram com os servidores, respondendo perguntas diversas e tirando dúvidas do trabalho que está sendo feito no sistema de desenvolvimento econômico do Estado.

Texto: Divulgação / Sede-MG

Enviar para impressão